Após incêndio presidiários vão dormir em suas casas

Segunda-feira,11 de janeiro de 2015, 18:00 hs.

image

Com a destruição dos alojamentos da Colônia agrícola penal na manhã desta segunda-feira (11), por um incêndio causado pelos próprios detentos, os mais de 700 presos do semiaberto foram liberados para passar a noite em suas respectivas casas, segundo um agente penitenciário informou na tarde desta segunda ao G1.

De acordo com um agente, que preferiu não se identificar, cerca de 300 presos devem retornar ainda na manhã desta terça-feira (12), para assinar o livro de frequência, o restante deve se apresentar só na quarta-feira (13).

Quem é monitorado por tornozeleira eletrônica deve permanecer dormindo em casa por pelo menos um mês. “Isso porque a área dos alojamentos ameaça ruir”, explicou o agente. Mas ele fez um alerta: “detento que for pego circulando na rua após às 18h, deve ser preso e passará para o regime fechado”, salientou.

O incêndio
Revoltados com a aplicação de uma decisão judicial, que determina a liberação de presos às ruas apenas com tornozeleiras, os apenados do semiaberto da Colônia Agrícola Penal Ênio Pinheiro atearam fogo a colchões e vários outros objetos, além de incendiarem os alojamentos na manhã desta segunda-feira (11).

Mesmo com a revolta dos apenados, a decisão publicada no dia 3 de novembro de 2015, pelo Juiz Renato Bonifácio de Melo Dias, não foi revogada.

FONTE: G1 RO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.