NEGLIGÊNCIA – Policiais Penais correm risco de contágio pelo coronavírus, após Sejus liberar visitas em presídios

Os policiais penais foram coagidos a realizarem o serviço mesmo sem material de segurança, com risco de perder o emprego caso não o fizessem.

Ao menos sete Estados e o Distrito Federal proibiram a entrada de visitas a detentos em presídios estaduais. São eles: Amazonas, Roraima, Tocantins, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e o Distrito Federal. A medida visa evitar a disseminação da Covid-19 – Coronavírus.

Em Rondônia, o Governo do Estado não acha suficiente pagar um dos piores salários do Brasil para os servidores do sistema penitenciário, Policia Penal e sem reajuste de inflação há mais de sete anos, agora submeteu os trabalhadores a realizarem revistas em familiares de apenados, sem nenhum tipo de proteção para evitar o contágio do vírus que está deixando o mundo em colapso.

Nesta quinta-feira (19), familiares de apenados foram impedidos de adentrarem no presídio Jorge Tiago Aguiar Afonso, conhecido como 603, devido a negligência da Secretaria de Justiça (SEJUS), em deixar liberada as visitas sem o mínimo de material necessário para proteção dos trabalhadores, tais como: máscaras, luvas, álcool em gel e outros.

Os policiais penais foram coagidos a realizarem o serviço mesmo sem material de segurança, com risco de perder o emprego caso não o fizessem.

No fim da tarde de segunda-feira, o governador Marcos Rocha decretou situação de emergência de saúde pública, com isso, ficaram proibidos eventos, treinamentos, reuniões ou qualquer atividade que tenham mais de 100 pessoas, além de viagens oficiais, atividades coletivas de cinema e teatro, e atividades físicas em locais fechados (como academia), deixando apenas os presídios a mercê da sorte.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) suspendeu as visitas íntimas nos presídios do estado pelos próximos 30 dias, através da portaria nº 806/20, ficando liberada as visitas sociais.

Em razão da pandemia do coronavírus, o Estado deveria anunciar a suspensão de visitas sociais em todos os presídios, bem como de advogados seguindo a decisão do governador, exceto em casos de urgência ou que envolvam requisição judicial ou prazo processual não suspenso.

 

 

 

Fonte: JHnoticias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s