Sargento da PMRO é preso após  matar a esposa e jogar o corpo no rio Madeira

 

Ele foi preso, levado a Central de Flagrantes para os procedimentos legais e, depois, será encaminhado ao presídio local.

Um sargento da Polícia Militar (PM) foi preso suspeito de matar a esposa, de 52 anos, com um tiro e jogar o corpo dela no rio Madeira, próximo ao ramal Maravilha em Porto Velho.

O crime teria acontecido na noite do domingo (3), mas o suspeito foi preso somente na tarde desta segunda-feira (4).

Em nota, a Polícia Militar informou que a arma utilizada no crime não pertence à corporação e que o caso deve ser investigado pela Corregedoria-Geral da PM, “mesmo não sendo um crime militar”.

Os policiais atenderam a ocorrência depois que familiares da vítima acionaram uma guarnição.

O suspeito teria dito inicialmente aos policiais que o tiro foi acidental. Foi ele também que indicou o local onde o corpo foi abandonado.

Ainda segundo a PM, o militar era lotado no interior de Rondônia e tinha sido transferido para a capital recentemente.

Confira a nota da PM na íntegra:

“A Polícia Militar do Estado de Rondônia esclarece que o crime praticado na noite do dia 3 de julho de 2022, por um de seus integrantes, foi um ato isolado e não reflete aos ensinamentos e postura de um policial militar. Mesmo não sendo um crime militar, todo o caso será apurado pela Corregedoria-Geral da Corporação.

O militar estava no interior do Estado e foi transferido recentemente para Porto Velho e estava lotado no 1º Batalhão de Polícia Militar. Ele foi preso, levado a Central de Flagrantes para os procedimentos legais e, depois, será encaminhado ao presídio local. A arma utilizada não é da Corporação.”

 

 

Por G1RO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.