Inversão de valores: Em Rondônia presos começam a ser vacinados e Policiais Penais ficam na espera

Enquanto isso, centenas de Policiais Penais de Rondônia aguardam revoltados pela vacina. (Foto ilustrativa).

Conforme denúncias que chegaram a nossa redação e conforme apurado com os próprios Policiais Penais, centenas de vacinas contra a Covid-19 chegaram em diversas Unidades Prisionais de Rondônia para a vacinação dos detentos.

Na capital e também em alguns municípios do interior do Estado, diversos apenados começaram a ser vacinados, segundo apurado, as vacinas são para os presos que possuem algum tipo de comorbidade.

A revolta por parte dos servidores é que muitos Policiais Penais não conseguiram tomar a vacina, em média, a metade dos servidores de cada Unidade da capital ainda não foram vacinados, foram somente alguns servidores mais velhos, os mais novos aguardam há mais de 2 meses.

Inversão de valores

É visto como uma inversão de valores pelos servidores penitenciários, “Mesmo tendo algum tipo de comorbidade esses presos, eles estão guardados e seguros sem nenhum contato com familiar, o contato é apenas com servidores, mas preferem vacinar primeiro os presos que esses servidores que correm mais riscos de contrair a Covid-19.” Indaga um servidor.

Conforme informações, a vacinação dos Policiais Penais está acontecendo a “passos de tartaruga”, são poucas dozes que surgem para esses profissionais serem vacinados.

Conforme os responsáveis, as vacinações dos detentos seguem o plano de vacinação repassado à Gerência de Saúde – GESAU, dando prioridade apenas aos casos em que o apenado se encontra com algum tipo de comorbidade.

Enquanto isso…

Enquanto esses presos são prioridade para os responsáveis que estão à frente da vacinação contra a Covid-19, centenas de Policiais Penais aguardam revoltados pela vacina.

 

 

Por Rondoniaemqap

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *