23 de junho de 2021

Polícia Federal prende dono de academia, candidato a vereador e empresários em Porto Velho

Cerca de 35 policiais federais cumpriram 12 (doze) Mandados Judiciais expedidos pela 1ª Vara de Delitos de Tóxicos, sendo 8 de Busca e apreensão e 4 de prisão.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (04/02), a “Operação Sniper”, visando a desarticular uma associação voltada à prática do crime de tráfico de drogas na região central de Porto Velho.

Cerca de 35 policiais federais cumpriram 12 (doze) Mandados Judiciais expedidos pela 1ª Vara de Delitos de Tóxicos, sendo 8 de Busca e apreensão e 4 de prisão.

As investigações tiveram início no final do ano de 2019, a partir de denúncias anônimas, dando conta de que os investigados praticavam a distribuição de drogas sintéticas em festas particulares, conhecidas como “raves”, e em grupos de amizades.

Polícia Federal prende dono de academia, candidato a vereador e empresários em Porto Velho
Foto: Divulgação/Polícia Federal

Inúmeras imagens dos investigados foram obtidas com diversos tipos drogas – cocaína, maconha, ecstasy, LSD e codeína. Também foram obtidos, com autorização da Justiça, áudios que comprovam comercialização das substâncias.

Após aproximadamente dois anos de investigação, os fatos foram devidamente comprovados.

Polícia Federal prende dono de academia, candidato a vereador e empresários em Porto Velho
Foto: Divulgação/Polícia Federal

Os presos estão sendo interrogados na sede da Polícia Federal em Rondônia e estão sendo lavrados os procedimentos necessários, para que, em seguida, sejam submetidos a exame de corpo de delito e encaminhados ao presídio de Porto Velho.

Entre os presos nesta quarta-feira, estão:

  • K. R. F., dono de uma academia de musculação no bairro Nova Porto Velho
  • P. E., 28 anos, proprietário de uma boutique de suplementos
  • I. O., empresário
  • H., G., 28 anos, ex-candidato a vereador pelo PCdoB nas eleições 2020 em Porto Velho.

O nome da Operação “Sniper”, faz referência à precisão em separar, entre um número grande de investigados, exatamente os que praticavam tráfico de drogas.

 

Com informações de Assessoria PF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *