23 de junho de 2021

Concurso PF: “Passou a fase da expectativa, é realidade”, diz presidente da Fenapef

Para quem muito deseja entrar na Polícia Federal e está se preparando, Boudens também comentou sobre as disciplinas que precisam ser cobradas e trouxe detalhes de como é o Curso de Formação.

Nesta quinta-feira (3/12), a equipe de jornalismo do Direção Concursos entrevistou o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Boudens, para comentar sobre o concurso PF.

Luís Boudens foi aprovado no concurso PF de 1993 e tomou posse em 1996, como Agente da Polícia Federal.

Segundo presidente da Fenapef, o concurso PF “passou a fase da expectativa, é realidade“.

Além disso, ele comentou sobre a negociação sobre o número de vagas, tema que veio à tona após divergências entre informações que levavam a crer que não seriam autorizadas as 2 mil vagas pedidas.

E também levantou a chance de que o aval do concurso PF pode sair na sexta-feira (4/12).

Para quem muito deseja entrar na Polícia Federal e está se preparando, Boudens também comentou sobre as disciplinas que precisam ser cobradas e trouxe detalhes de como é o Curso de Formação.

Outro ponto muito importante que foi comentado na entrevista foi os futuros editais para Peritos e Administrativos.

A entrevista estará disponível a partir das 19h, desta quinta-feira (3/12). Clique abaixo para salvar um lembrete para não perder esta entrevista exclusiva:

Agora você também vai poder aproveitar o Instagram para ficar ainda mais informado sobre todos os concursos voltados para a carreira policial. Basta seguir o perfil do Direção Policial e ativar as notificações: clique aqui e confira!

Qual a situação do concurso PF?
No momento, o concurso PF aguarda autorização e publicação oficial no Diário Oficial.

Lembrando que Polícia Federal não precisa de autorização formal do Ministério da Economia para que o novo concurso PF seja realizado.

Porém, existem outros trâmites, um tanto quanto complexos, que envolvem a publicação do edital.

Neste caso, a autorização deve partir do Diretor-geral da Polícia Federal, função atualmente ocupada pelo Rolando Alexandre de Souza, por meio de publicação no Diário Oficial da União (DOU).

No concurso PF, caso sejam mesmo as 1.500 vagas, as oportunidades serão divididas em:

123 para Delegado;
400 para Escrivão;
893 para Agente; e
84 para Papiloscopista.
Com a autorização, a corporação deverá formar a comissão organizadora, definir a banca e então publicar o edital. A expectativa é que a seleção ocorra no início de 2021.

Caso esteja pensando em realizar o concurso PF, mas ainda possua algumas dúvidas, o Direção Concursos possui várias matérias complementares de assuntos que interessam ao concurseiro.

Veja abaixo alguns temas que são relevantes para quem deseja entrar na carreira na Polícia Federal:

Como funciona a primeira lotação?
Raio-x da última prova do concurso Polícia Federal
Qual foi a nota de corte do último concurso?
A remuneração detalhada de cada cargo na Polícia Federal
Clique abaixo e confira os cursos do Direção Concursos para a PF:

Está te faltando motivação e disciplina? São dois fatores que mudam o seu destino no mundo dos concursos. Confira a dica rápida do professor Ronaldo Fonseca:

Resumo
Situação atual: concurso previsto
Banca organizadora: a definir
Cargos: Agente, Escrivão, Papiloscopista e Delegado
Escolaridade: nível superior
Vagas: 2 mil vagas
Salários iniciais: de R$ 12 mil até R$ 23 mil
Link do último edital

 

Fonte: Direção Concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *