Fuga frustrada: Coordenador da SEJUS/RO disse que Policiais Penais agiram de forma irresponsável, desidiosa e criminosa

O plantão agiu de forma irresponsável, desidiosa e ao mesmo tempo criminosa, por estarem dentro de uma Unidade Prisional e terem tido uma ação diversa das que são orientadas e recomendadas a seguirem. Disse o Coordenador.

Policiais Penais da Casa de Detenção provisória – URSO BRANCO, de Porto Velho/RO, entraram em contato com a nossa equipe e fizeram graves denúncias contra o Coordenador Geral do Sistema Penitenciário do Estado de Rondônia, Sr. Célio Luiz de Lima, por conta de um Relatório de Segurança realizado pelo Coordenador à Corregedoria Geral da SEJUS, para apuração de uma tentativa de fuga e possíveis infrações disciplinares no dia 15 de Outubro de 2020.

Conforme o Despacho, Processo Nº 0033.410693/2020-10, o Coordenador inicia dizendo que o plantão agiu de forma irresponsável, desidiosa e ao mesmo tempo criminosa, por estarem dentro de uma Unidade Prisional e terem tido uma ação diversa das que são orientadas e recomendadas a seguirem.

A forma de como o Coordenador imputou, em tese, crimes contra os servidores em relatório dirigido à Corregedoria Geral, deixaram os Policiais Penais indignados.

Em outro ponto do Relatório, o Coordenador diz que o relatório do Chefe de Segurança do plantão, foi realizado de forma fraudada e falsa, dessa forma, disse que o relatório dos Policiais Penais é mentiroso e desmerece de qualquer credibilidade. Tornando absurda a tamanha mentira que narraram no relatório e que desmerece qualquer analise presunção de verdade.

O Coordenador cita omissão por parte de todo plantão, destaca ainda que, nenhum servidor deve ser retirado do processo na esfera administrativa dada a ação omissiva.

Falsas acusações destacam servidores

Os Policiais Penais acusam o Coordenador por falsas acusações em relatório para possíveis punições da Corregedoria Geral da SEJUS, que até mesmo imputou como falta grave passível de demissão.

“Dizer que os servidores agiram de forma irresponsável, desidiosa e ao mesmo tempo criminosa, é um tanto falta de senso e uma atitude desesperadora e irresponsável por parte de alguém que comanda uma Secretaria.” Destacou servidores.

Acusações do Coordenador

O fato dos Policiais Penais terem frustrado uma fuga em massa não trouxe elogios no Diário Oficial pelo Estado e muito menos uma medalha de honra aos servidores, ao contrário, foram contemplados com esse Relatório pedindo apurações de infrações e possíveis demissões dos envolvidos.

Conforme o Relatório, a frustração de fuga em massa impedida pelos servidores de plantão, não fez jus ao merecimento de reconhecimento e bravura, alegam que o Coordenador está preocupado na forma de como o plantão vinha realizando seu trabalho, a todo tempo cita sobre uma base desguarnecida e revezamento de servidores, além da omissão de todo o plantão no dia dos fatos.

O Coordenador disse que adotou medidas enérgicas em desfavor dos envolvidos, não só apenas mudança de unidade, más também até que sejam apuradas as possíveis infrações, que os Policiais com maior envolvimento, como os que eram para estar em um posto de serviço e não estavam, esses foram adequados na escala de serviço 11 x 37, também não podendo trabalhar durante a noite mesmo que em serviço extraordinário.

Relembre a matéria abaixo que fala sobre a fuga frustrada pelos Policiais Penais

Policiais Penais do Presídio Urso Branco evitam fuga em massa de presos de alta periculosidade

Outros contrapontos que merecem serem revistos

Os Policiais Penais destacam sobre uma fuga ocorrida no dia 01 de fevereiro de 2020, onde 05 presos de alta periculosidade conseguiram fugir, frisam que nessa fuga não houve uma atenção e cobrança severa por parte do Coordenador como está havendo agora, apesar dos presos terem conseguido fugir na época, já em relação a essa ação dos Policiais Penais que impediram uma fuga em massa, o Coordenador quer incriminar os servidores a todo custo.

“Há Algo estranho em tudo isso, como pode os Policiais Penais impedir uma fuga em massa de presos de alta periculosidade e serem incriminados por conta disso? Pedindo até mesmo a exoneração desses servidores, em contra partida, houve uma fuga no passado e o Coordenador ficou inerte e não tomou as mesmas medidas e providências como vem tomando agora.” Desabafam.

Relembre a matéria dessa fuga que os servidores destacam

URGENTE: 05 presos fogem do Urso Branco em Porto Velho

Medidas adotadas

Servidores finalizam dizendo estarem indignados por conta das falsas acusações e imputando-lhes crimes, é lamentável, os Policiais impedem uma fuga em massa e são criticados e imputados crimes como se fossem criminosos, além do próprio Coordenador também ser Policial Penal e conhece muito bem a realidade e deficiências da Unidade Prisional. Afirmaram que irão tomar as devidas providências junto ao poder judiciário, para que o Coodenador venha responder pelos atos.

Acompanhe o vídeo que os Policiais Penais divulgaram da tentativa de fuga do dia 15 de Outubro de 2020

 

Fonte: Rondoniaemqap

5 respostas

  1. A conduta dos mesmos não condiz para a denúncia, se o coordenador se senti ofendido que também faça uma denúncia, será que ele tem coragem de falar de novo o que disse, impuntando crimes aos servidores? Que vergonha para um que se diz da classe. Se os servidores erraram como ele fala, que tem que trabalhar conforme ele disse, que faça relatórios e mandem pra corregedoria, mas não impute crimes aos servidores, cara anda no mundo da lua, tem que mecher no bolso mesmo para ver se aprende.

    Curtir

  2. Antigamente eu dsva mais crédito ao Rondoniaemqap, so queria saber desde quando vocês protegem servidores que recebem para trabalhar direito e nao fazem?

    Imagina se eu dormir no meu plantão de saúde? Minha cabeça rola no dia seguinte.

    Tem que punir exemplarmente.

    Curtir

    • Rosinda a questão aí não é defender os servidores, eles fizeram uma denúncia e diga por sinal digna, o coordenador inputou crimes a eles. Se eles erraram na forma do trabalho, que o coordenador procure a forma legal deles responderem pela infração, não falando um monte de asneiras e mentiras de todo o plantão, agora irá responder na justiça para aprender a ser homem e ser profissional e não um fanfarrão.

      Curtir

  3. Engraçado que a reportagem claramente defende os servidores que teriam feito algo errado, mas EM MOMENTO ALGUM citou qual foi a conduta reprovada pelo tal coordenador.

    Seria interessante a reportagem dizet o que fizeram para que os leitores pudessem também avaliar a conduta, nao é mesmo?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s