“Atos de guerrilha e de desapropriação armada”: Força Nacional pode ser acionada para região de Mutum

O pedido chegou até os parlamentares da bancada federal rondoniense através de vários policiais militares, inconformados com a ação do Governo do Estado.

Membros da bancada federal rondoniense sugeriram ontem através de indicação ao Ministério da Justiça o envio da Força Nacional de Segurança para a região de Mutum como forma não apenas de averiguar o que está por trás do conflito agrário que resultou na morte de dois policiais militares, e outros quatro feridos no final da semana passada, por um grupo criminoso até agora não identificado.

O pedido chegou até os parlamentares da bancada federal rondoniense através de vários policiais militares, inconformados com a ação do Governo do Estado, que vetou de última hora, a remessa de um grupamento de 60 homens ao local para fazer a prisão dos milicianos. O Governo do Estado só autorizou a ida de policiais para fazer o resgate do corpo dos dois militares assassinados.

No pedido, a ida da Força Nacional a Rondônia seria através de um Acordo de Cooperação com o Governo do Estado. No pedido protocolado ontem pelo deputado federal Léo Moraes, ele cita que ´os atentados às vidas de agentes públicos, a utilização de armamento pesado pelos grileiros e a não identificação dos culpados até esse momento demonstram a imprescindibilidade do apoio federal para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio na região”.

 

Fonte: O Observador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *