23 de junho de 2021

Federação de Policiais Federais diz que Ramagem tem respeito da categoria

A Fenapef lembra que o nome do novo diretor-geral da PF estava entre os mais cotados para o cargo desde a saída do antecessor, Maurício Valeixo.

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) informou que o delegado Alexandre Ramagem, indicado ao cargo de diretor-geral da Polícia Federal, tem o respeito da categoria, e que a entidade vê com “tranquilidade” tanto a nomeação dele quanto do novo ministro da Justiça, André Mendonça.

A Fenapef lembra que o nome do novo diretor-geral da PF estava entre os mais cotados para o cargo desde a saída do antecessor, Maurício Valeixo. “O nome de Ramagem estava entre os mais cotados para o cargo. Ele integrou a escolta pessoal do presidente Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. A entidade considera que Alexandre Ramagem é um policial perfeitamente qualificado para o cargo e tem o respeito da categoria”, informou a federação, em nota.

Ainda de acordo com a Fenapef, é importante que a Polícia Federal se mantenha distante “de qualquer interferência política e acredita que seguirá com autonomia e independência nas suas investigações”. “Os mais de 14 mil policiais federais representados pela Federação seguirão vigilantes e reiteram que não vão abrir mão da independência e autonomia investigativa da Polícia Federal”, completa a entidade.

Ao deixar o cargo de ministro da Justiça, Sergio Moro acusou o presidente Jair Bolsonaro de tentar interferir na Polícia Federal. De acordo com as acusações, que são investigadas no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente tentou acesso a relatórios de inteligência e pretendia nomear alguém com quem tem contato pessoal para comandar a PF. Ramagem é próximo do presidente e da família dele, sendo amigo do vereador Carlos Bolsonaro.

Por meio de nota, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que André Mendonça “teve um desempenho admirável na AGU. Íntegro, elegante e preparado” e desejou sorte para ele a frente da pasta da Justiça.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *