Após ação da DECONDE/RO, preço do combustível cai na capital, mas pode melhorar

A Delegada Noelle agradeceu ainda, a população que tem denunciado, via 197, fator essencial ao sucesso da investigação.

Assim que a Petrobrás reduziu em 30,1% os preços de combustíveis às refinarias, a Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor – DECONDE se viu num grande desafio: “fazer com que essa diminuição tenha reflexo nas bombas”. Ocorre que, antes de chegar ao consumidor final, o combustível passa por distribuidoras e postos, os quais não tem o costume de repassar tais descontos, fato este que constitui crime contra a economia Popular.

Na terça-feira passada (07), a DECONDE deflagrou a segunda fase da Operação Protérvia (do latim abusivo, descarado) sob o comando da Delegada Noelle Caroline Xavier Ribas Leite, em parceria com diversos órgãos como PROCON/RO, IPEM, RECEITA ESTADUAL e VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Na ocasião, postos e distribuidoras foram notificados a esclarecer o porque da redução não está sendo aplicada, sendo que a data para resposta encerrou sexta-feira (10). Na manhã de hoje, já foi possível verificar uma pequena redução nos preços do combustível, em média de R$ 4,39 para R$ 4,20 . Porém, segundo a Dra Noelle, os preços podem cair ainda mais, para algo em torno de R$ 4,05 (no mínimo), inclusive alguns postos já tem praticado esse preço, para o pagamento à vista.

Um fato que chamou a atenção da DECONDE é que o preço da combustível no interior do estado tem sido menor do que o da capital, uma diferença em torno de R$ 0,32 por litro. A estranheza se dá ao fato de que a gasolina vem de distribuidoras localizadas na capital. Então, a investigação agora quer responder o porquê alguns postos de combustíveis da capital, tem preços maiores, se eles não tem a despesa do frete, que os postos do interior tem?

A Delegada Noelle afirmou que “ A DECONDE está atenta aos preços praticados e não permitirá essa prática criminosa, quer seja por distribuidoras, postos ou ambos. Tendo em vista, que o preço de combustível infere diretamente na cadeia de valores dos demais produtos”. A Delegada agradeceu ainda, a população que tem denunciado, via 197, fator essencial ao sucesso da investigação.

 

 

Fonte: DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO DA PCRO

Categorias:Polícia em Geral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s