Sindicato dos Policiais Penais do Acre emite nota de repúdio acerca de declarações do Secretário de Segurança

 

O que poderia ter sido uma entrevista esclarecedora acerca da real situação existente no Presidio Francisco de Oliveira Conde e a necessidade de implementação de Concurso Público para suprir a ausência de servidores, na verdade foi interpretado pelo sindicato da categoria de policiais penais como uma ameaça recheada de insinuações por parte do Secretário de Segurança, Coronel Paulo Cesar, e direcionadas aos responsáveis pela custódia de presos, ou seja, neste caso, aos próprios Policiais Penais que possuem estes atributos.

Na entrevista apresentada ao Jornal Gazeta Alerta de Quinta-feira (24) o secretário fez a seguinte narrativa:

“Eu acredito que as pessoas responsáveis por manter aquelas pessoas sob custódia devem ser devidamente investigadas”.

Para o sindicato, o gestor da pasta não deve ter tomado conhecimento da defasagem alarmante de servidores que se encontrava no presídio no dia do ocorrido e que a muralha por onde os 26 presos fugiram estava sob o controle da Policia Militar e não sob a alçada dos Policiais Penais. Ou seja, não havia a possibilidade dos policiais penais invadirem as responsabilidades da Policia Militar naquele momento, tendo em vista que, as muralhas e demais guaritas estavam sendo comandas por Militares e os Policiais Penais estavam em um posto nas dependências do espaço intitulado como “Chapão” com o intuito de impedir fugas de presos por meio do portão principal.

Segundo o sindicalista Betho Calixto, o secretário foi infeliz em deixar “pairar no ar” uma suposta culpabilidade por parte dos Policias Penais na segurança do posto que se encontrava sob a incumbência da Policia Militar. “Infelizmente, a fala do nobre secretário foi infeliz e seria bom se o mesmo pudesse ter acesso as filmagens, e assim, analisar cautelosamente todo o ocorrido. O Militar que se encontrava no posto defronte o prédio onde houvera a fuga se quer imaginou que a sua ausência repentina no posto poderia gerar esta fuga.” aborda Calixto.

As investigações relativas a esta fuga já se encontram devidamente formalizadas e as oitivas para apuração de desvios de conduta por parte dos Servidores já está com data marcada para esta segunda-feira (27).

 

 

Fonte: Asscom SINDAPEN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s