Polícia Civil: saiba onde estão 6.557 vagas previstas para 2020

Polícia Civil: saiba onde estão 6.557 vagas previstas para 2020.

As polícias civis pelo Brasil estão empenhadas em realizar concursos em 2020. Ao todo são 6.557 vagas, em 10 estados, para escrivães, investigadores, agentes, papiloscopistas, médicos legistas, delegados e outros cargos da carreira.

As remunerações iniciais variam de R$ 1,5 mil a R$ 18 mil. A coluna Vaga Garantida preparou um balanço com a situação e as informações mais recentes das principais seleções para a força de segurança.

Confira como estão as expectativas em 10 estados:
Alagoas (AL)

O governador Renan Filho (MDB) anunciou, em novembro, que haverá um reforço de 300 agentes e 40 delegados na PC-AL em 2020. Para a promessa se concretizar será necessário encaminhar um projeto de lei à Assembleia Legislativa do estado, sem prazo para acontecer.

A intenção é reduzir o déficit previsto com a aposentadoria de 600 policiais que já reúnem condições de deixar os cargos. Ao todo, há 1.600 policiais ativos na corporação.

O último concurso foi em 2012, quando foram ofertadas 400 vagas, sendo 40 para delegado, 120 para escrivão e 240 para agente. O salário inicial varia de R$ 3,8 mil a R$ 12 mil.

Ceará (CE)

Os estudos para abrir vagas na PC-CE estão avançados. Tanto o governador Camilo Filho (PT) quanto o secretário de Segurança Pública, André Costa, anunciaram e confirmaram em entrevistas e redes sociais o início do andamento de concurso ao longo de 2020.

Os números iniciais indicam a abertura de cerca de 1.500 postos para delegado, inspetor e escrivão, o que ainda precisará ser confirmado. Os aprovados terão salário inicial de R$ 1,3 mil a R$ 16,3 mil. Na última seleção, em 2014, 35.070 concorreram às 724 vagas ofertadas.

Distrito Federal (DF)

No Distrito Federal, as inscrições para escrivão começam em 22 de janeiro. São 300 vagas imediatas e não haverá formação de cadastro de reserva, contrariando o desejo dos concurseiros.

Uma nova seleção deve ser divulgada em breve, pois o concurso para 1.800 agentes – 600 deles com início imediato – está autorizado. Agora, há o processo de seleção da empresa que ficará responsável por todo o processo de escolha dos novos policiais.

Goiás (GO)

Uma comissão interna está formada na PC-GO desde 2018, depois de recomendações do Ministério Público estadual. Entretanto, anda a passos lentos para finalizar os preparativos a fim de divulgar o edital com 550 oportunidades de agente e escrivão.

Ainda não há previsão para divulgação da banca organizadora ou de quando terá início a seleção, com a liberação do edital. Um dos entraves é o acordo feito pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) com todos os poderes estaduais de suspender a contratação de servidores – e a realização de concursos – até junho deste ano.

A última seleção ocorreu em 2016, com 500 vagas, e atraiu 31.329 candidatos, uma concorrência geral de 63 inscritos por oportunidade. O ganho em início de carreira é de R$ 1,5 mil e pode chegar a R$ 10,5 mil.

Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (MS) tem a permissão de preencher 170 postos: 40 vagas para médico legista , 40, para perito criminal; 40, para papiloscopista; e 50, para agente de polícia científica.

A liberação ocorreu em 2018, logo após a alteração da Lei Orgânica da PC-MS, porém não há previsão de quando vai começar o processo de seleção.

Pará (PA)

Polícia Civil do Pará selecionará 1.495 policiais em 2020. Serão 252 vagas para escrivães, 265, para delegados; 818, para investigador; e 160, para papiloscopistas. Todos os cargos exigem nível superior e oferecem remuneração entre R$ 5,2 mil e R$ 12 mil.

A validade da seleção atual, ocorrida em 2016 com oferta de 650 postos, termina neste mês. No próximo, está marcada a licitação para a empresa que vai organizar o novo concurso.

Paraná (PR)

A espera desde 2009 por uma nova seleção de servidores da PC-PR está prestes a acabar. As 400 vagas autorizadas em novembro, 300, para investigador; 50, para delegado; e 50, para papiloscopista, terão processo de seleção iniciado até março.

O concurso está em fase de seleção da banca organizadora. As duas mais cotadas são o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual do Paraná (Cops/UEL).

A princípio, o projeto base programou a realização das provas para dias diferentes, o que possibilitaria a participação na disputa para mais de um cargo. Isso não será mais possível.

No fim de dezembro, o conselho da corporação recuou e definiu que todos serão avaliados no mesmo dia, a fim de não gerar mais ônus para os cofres públicos.

Rio Grande do Norte (RN)

A governadora Fátima Bezerra (PT) confirmou, na quinta-feira (02/01/2020), que o edital do concurso da PC-RN será divulgado em abril. Já o curso de formação deve começar em agosto, com duração de quatro meses.

Ela não divulgou o número de vagas, entretanto, a previsão é 302 oportunidades para agente, delegado e escrivão.

A última seleção ocorreu em 2008, quando foram selecionados 107 escrivães, 263 agentes e 68 delegados. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) foi o responsável pela seleção.

A realização de novo concurso tem sido debatida desde o ano passado. Mas um impasse na Procuradoria-Geral do estado provocou atraso na seleção e contratação da banca organizadora, etapa que estava prevista para novembro.

O cronograma foi atualizado, e a nova expectativa é que o edital seja lançado em abril.

Rio de Janeiro (RJ)

Faltam mais de 14 mil policiais nos quadros da PC-RJ. Por essa razão, no ano passado, foi autorizado o novo concurso, que terá 864 oportunidades imediatas e formação de cadastro de reserva. Sete empresas apresentaram propostas em dezembro durante audiência pública.

A expectativa é que a seleção atraia 100 mil inscritos nos dois editais: um exclusivamente para delegados e outro para auxiliar e técnico de necropsia, inspetor, perito criminal e legista e investigador. A remuneração varia de R$ 4,5 mil a R$ 18,7 mil.

São Paulo (SP)

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo está fazendo o dever de casa para publicar o edital que reforçará os quadros da Polícia Civil local com 2.939 profissionais.

O processo de escolha e a contratação da empresa responsável pelo concurso está em andamento, bem como a elaboração dos projetos dos editais.

O mais provável é que cada cargo tenha o edital individualizado, em razão da magnitude da seleção. Estão autorizadas 250 vagas para delegados; 1.600, para escrivães; 900, para investigadores; e 189, para médicos legistas.

Atualmente, há um déficit de cerca de 12,9 mil policiais. O quadro se agrava com os pedidos de aposentadoria – cerca de 980 protocolados apenas em novembro de 2019.

Fonte: Metropoles

Categorias:Geral e Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s