Fuga iminente: Guaritas abandonadas de presídios podem gerar perdas irreparáveis

Depois que o governo do Estado de Rondônia retirou os Policiais Militares das guaritas externas dos presídios de Rondônia, houve um considerado aumento de fugas de presos em diversos presídios de Rondônia, principalmente na cidade de Porto Velho.

Somente este ano, foram registradas dezenas de fugas em algumas unidades prisionais da capital.

Além das tentativas de fugas, pelo menos 28 presos fugiram do presídio Ênio Pinheiro, no último domingo (31). Já no dia 23 de Fevereiro do corrente ano, 14 apenados também fugiram. No interior do Estado as fugas também são constantes.

No mês de Novembro de 2018, o Singeperon solicitou providências urgentes, no sentido de determinar ao coordenador geral que providenciasse que todos os policiais da reserva remunerada lotados nas unidades e sedes administrativas da Sejus, para ocuparem as guaritas dos presídios, suprindo a real necessidade de segurança externa dos presídios.

O Singeperon sempre esteve cobrando das autoridades sobre esse grave problema, no entanto, nada de concreto ainda foi apresentado. São várias denúncias e registros em livro de ocorrência relatando sobre o fato.

O Singeperon também protocolou uma denúncia sobre o caso no Ministério Público de Rondônia, relatando a falta de segurança, invasão e até mesmo resgate de presos, devido a fragilidade desses presídios sem a segurança das guaritas externas.

Enquanto isso, as fugas podem ocorrer a qualquer momento nos presídios do Estado, tendo em vista não ter segurança nas guaritas externas, facilitando assim as fugas em massa de presos de alta periculosidade. A situação é crítica e muito grave, já está mais que comprovado que, sem a segurança nessas guaritas a tendência é piorar ainda mais.

Quem padece com tudo isso é a sociedade, podendo ter perdas irreparáveis, devido a omissão e falta de compromisso por parte do poder público.

Veja na íntegra o ofício, onde o Singeperon requereu da Secretaria de Justiça as providências urgentes quanto as guaritas desguarnecidas.

 

Veja na íntegra o ofício, onde o Singeperon denunciou ao ministério público e solicitou providências urgentes quanto as guaritas desguarnecidas.

 

 

Fonte: Assesoria-Singeperon

Anúncios

Categorias:Sistema Prisional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s