DESCASO: Fossa gigante a céu aberto toma conta da área do Presídio 470

 

“O mal cheiro toma conta da área 24 horas e animais peçonhentos, como aranhas e cobras, são normais aparecerem.” Disse o denunciante.

Uma imensa fossa de fezes e a céu aberto está dominado uma área ao redor do Presídio Milton Soares de Carvalho, conhecido como 470, em Porto Velho. No local, o mau cheiro e os mosquitos tomam conta do local.

Quem trabalha no presídio está pedindo a Defesa Civil, ao Governo do Estado ou aos órgãos que atuam com direitos humanos que façam algo para mudar essa situação. Segundo essas pessoas, o tamanho da fossa já é maior que alguns campos de futebol juntos.

“Tememos pela saúde dos 300 presos que estão reclusos e dos familiares deles que os visitam. Além, dos agentes penitenciários e PMs que trabalham no local. O mal cheiro toma conta da área 24 horas e animais peçonhentos, como aranhas e cobras, são normais aparecerem”, disse um dos trabalhadores que fez a denúncia.

Como se não bastasse a fossa, outro fator que está colocando em risco a saúde de quem trabalha ou está cumprindo pena no 470, é em relação ao poço artesiano que fornece água para todo o presídio. “Fica a menos de 100 metros dessa fossa. Isso pode dar um surto de diarreia nesse presídio”, alertou.

 

 

Fonte: Rondoniaaovivo

Anúncios

Categorias:Sistema Prisional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s