Detento assassinado no presídio 470, Roque Cardoso

Presidiários Germano Conrado da Silva Filho e Assis Santana da Frota assumiram o crime

A Polícia investiga as informações de que duas mortes ocorridas nesta quarta-feira (31), uma no Presídio Milton Soares de Carvalho (470) e outra na Colônia Penal em Porto Velho, tenham sido motivadas por brigas de facções.

No 470, um detento do Comando Vermelho foi morto pela manhã por presidiários do PCC, que revidaram durante a tarde e mataram Roque Cardoso de Oliveira, condenado a mais de 100 anos de cadeia pela chacina que matou cinco na cidade de São Felipe do Oeste em 2007.

Na Colônia Penal, um apenado ainda não identificado, foi encontrado por agentes penitenciários pendurado ao pescoço por uma corda (conhecida como Tereza) amarrada na grade da cela.

Roque Cardoso de Oliveira

Em dezembro de 2007, Roque matou cinco pessoas em São Felipe com requintes de crueldade. Ele ainda participou de churrasco com as vítimas antes de mata-las com tiros na cabeça. Depois dos crimes, fugiu ao Rio de Janeiro e depois para a Bolívia, onde foi capturado e devolvido ao Brasil em grande aparato policial. No total, ele foi condenado a 176 anos de prisão por vários crimes, incluindo narcotráfico.

Roque Cardoso de Oliveira



Fonte: Rondoniaagora/Edição: Rondoniaemqap

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s