Associação dos Agentes Penitenciários recebe denúncias por falta de água em Unidades Prisionais

A presidente da associação Dahiane Gomes, disse que a falta de água atinge não apenas nas unidades de Porto Velho, mas também do interior do Estado. (Foto: arquivo servidores).

A associação dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (AASSPEN), recebeu várias denúncias por falta de água potável para consumo em algumas Unidades Prisionais de Porto Velho.

Recentemente o Rondoniaemqap recebeu uma denúncia dos Agentes do presídio Ênio Pinheiro por falta de água, servidores cansados de comprarem água, estão buscando no sindicato da categoria (SINGEPERON), conforme a denúncia, colocando em risco a saúde dos servidores, pois à água é retirada diretamente da mangueira do poço.

Depois dessa denúncia, a associação dos servidores recebeu várias reclamações, de que as Unidades do Pefem, Colônia Agrícola Penal e também Ênio Pinheiro em Porto Velho, sofrem pela falta de água potável para consumo, tendo que fazer a famosa “vaquinha” para comprar água.

A presidente da associação Dahiane Gomes, disse que não apenas nas unidades de Porto Velho, mas também do interior, sofrem pela falta de água, o Estado têm tirado mais um item do servidor, agora algo muito essencial que é o combustível para que os servidores se manterem vivos para exercerem suas funções. Frisou Daihane Gomes.

“O Estado de Rondônia já retirou desses servidores vários direitos garantidos em lei, outros para beneficiar os mesmos, mas insiste em lutar contra essa classe sofredora, agora depois de não cumprir acordos judiciais, não pagar o que é de direito dos servidores, querem tirar até à água, colocando em risco a saúde desses servidores, além de mantê-los em condições de trabalho a análoga à escravidão, devido a escassez de água para mantê-los.” Frisou Dahiane Gomes.

A presidente da associação cobra explicações do governo do Estado de Rondônia e dos responsáveis pela Secretaria de Estado de Justiça (SEJUS), pela escassez de água nas unidades prisionais, pois o problema é grave e trás sérios prejuízos a saúde desses servidores que exercem suas funções em locais de alto risco e de grande tensão.

O Rondoniaemqap deixa o espaço aberto para os responsáveis, se assim quiserem manifestar sobre o caso.

Fonte: Rondoniaemqap

Anúncios

Categorias:Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s