Socioeducador mais uma vez é agredido por menores infratores em Porto Velho

Enquanto isso, os socioeducadores sofrem diariamente sem efetivo e sem estrutura para trabalharem. (Fotos: arquivo servidores).

O clima continua tenso na unidade sentenciada I em Porto Velho, um socioeducador foi agredido e ameaçado por um menor infrator na manhã desta segunda-feira (25).

A agressão contra o socioeducador ocorreu na hora em que ele foi trancar um adescente no alojamento, que havia chegado do juizado, outro adolescente saiu do alojamento e ingressou contra a vida do servidor com uma faca artesanal. Nesse momento, outro servidor interviu contra à ação do menor para salvar a vida do colega, conseguindo conter o infrator, o servidor foi ferido nas mãos.

Os socioeducadores já fizeram várias denúncias para tentar solucionar ou pelo menos amenizar esse grave problema, pois já não aguentam mais trabalharem sem as mínimas condições de segurança. 

A presidente da AASSPEN, Dahiane Gomes, destacou que os socioeducadores realizaram um curso de arma de choque e tonfa, mas até hoje não trabalham com esses equipamentos, “Essas armas de choque e tonfa, iriam pelo menos amenizar as agressões contra os servidores, pois esses profissionais não podem portar arma de fogo, sendo alvo fáceis desses adolescentes.”

E que também, existe uma turma de socioeducadores aprovados do último concurso aptos para tomarem posse, mas até hoje o governo não se sensibilizou para convocar os aprovados, não iria resolver todo o problema, mais ajudaria muito com a chegada desses novos servidores. Enfatiza Dahiane Gomes.

Enquanto isso, os socioeducadores sofrem diariamente sem efetivo e sem estrutura para trabalharem, os servidores tem denunciado e cobrado melhorias por parte do governo, pois já trabalham no limite, e a qualquer momento o quadro pode piorar ainda mais. “Eles estão com um arsenal de armas, com facas, ferros pontiagudos e demais armas artesanais, assim como mostram as fotos, enquanto nós não temos nada para se defender! É só Deus por nós.” Lamentou um socioeducador.

Para tentar amenizar esse clima de tensão, 05 agentes penitenciários do GAPE (grupo de ações penitenciárias especiais, estarão dando apoio aos socioeducadores, no intuito de manter à ordem é a segurança na Unidade sentenciada I.

Ocorrência policial contra os menores infratores



Fonte: Rondoniaemqap
Fotos: arquivo servidores

Anúncios

Categorias:Sem categoria

1 resposta

  1. isso e uma vergonha tanto que foi alertado essa possível situação pela comissão de quase 300 aprovados aptos a iniciarem o curso de formação da sejus para o cargo de socio educadores mais o secretario e o próprio juizado da infância e o chefe maior que e o governador, simplesmente tratam do sistema sócio educativo, como se ali fosse apenas mais um colégio para crianças rebeldes, e quem paga o preço e quem faz a linha de frente, quando aparece alguém que quer impor regra e disciplina para aqueles menores delinquentes tratam logo de exonerar e servidor que muitas vezes querem impor disciplina, acabam respondendo PAD na corregedoria, muitas vezes por tentarem resguardar suas própria vida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s