SAIBA DA VERDADE: Mentiras sobre a mega operação do exército nos presídios

SOBRE A MEGA OPERAÇÃO

Foi realizado nesta quarta-feira (3), uma mega operação pelas forças de segurança nos presídios urso panda e 470 de Porto Velho, onde foi divulgado em alguns sites sobre centenas de apreensões de objetos ilícitos.

Na operação foram utilizadas 81 viaturas e mais de 500 homens das seguintes forças de segurança; 17° brigada de infantaria de selva, Marinha do Brasil, Força Aérea, Ministério público militar, Polícia militar, Polícia civil e SEJUS. A ação teve o objetivo de apreender armas, aparelhos celulares e drogas.

RELATOS DE QUEM ESTAVA NO LOCAL DAS REVISTAS

Conforme relatos de servidores e comprovaram por meio de fotos, não foi encontrados nada de tão espantoso, os sites que divulgaram a operação, como; G1/RO, Rondoniaovivo, Rondoniaagora, Força militar, Diário da Amazônia, Jaruonline, Redtvrondonia dentre outros, não mostram com fotos o que realmente foi encontrado, por exemplo o G1/RO publicou apenas uma foto e bem distante, que não dar para identificar quais os objetos apreendidos, mas nas matérias relatam que foram encontrados celulares, armas artesanais, drogas e fumo, mas não comprovam por fotos.

(Foto do site G1/RO sobre apreensões do exército, única foto distante sem mencionar os objetos ilícitos, é possível detectar até mesmo uma bola de futebol nos objetos dados como ilícitos).


Da mesma forma ocorreu na 1° operação do exército no dia 20 de fevereiro no presídio urso branco, alegando que foi apreendido centenas de objetos ilícitos, foi realizada uma entrevista coletiva falando dos objetos apreendidos, e, sem comprovação dos materiais, o secretário da SEJUS ainda destacou que estava havendo um afrouxamento por parte dos agentes penitenciários.

Houve um descontentamento e revolta por parte dos servidores, associação e sindicato da categoria, que tão logo rebateram as mentiras pelo então secretário de justiça Marcos Rocha, diante do caso, o secretário foi convidado por uma comissão da assembléia legislativa de Rondônia para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido, sendo então ouvido pela comissão, mas ele negou tudo.

SENSANCIONALISMO DO EXÉRCITO E SECRETARIA DE JUSTIÇA

É o que considera os servidores, alguns sites, como por exemplo o Diário da Amazônia publicou que foi apreendido cerca de 899 objetos perfurocortantes e perfurantes, que poderiam ser usados como armas, além de outros objetos proibidos. Conforme relatam servidores e como prova as fotos, esses objetos nada mais é do que agulhas de crochê e lâminas dos barbeadores, objetos esses liberados pela própria secretaria, são entregues constantemente nos presídios no kit higiene para cada apenado.

(Matéria publicada no diário da Amazônia, os materiais ilícitos citados são surpreendentes, sem nenhuma foto para comprovação da materialidade).


“Já que foi encontrado tudo isso de armas nas revistas, porque não divulgaram fotos para comprovar os fatos? Ficando claro o sensacionalismo que querem propagar nessas revistas fantasiosas.” Comenta um servidor.

Um servidor relata, “com certeza existem coisas ilícitas dentro das unidades e precisa ser retirados, concordamos plenamente, e ainda apoiamos que seja realizado sempre uma revista para o bem de todos, o que não pode acontecer é essa farsa, levando a crê que tem alguém por trás querendo lograr êxito em prejudicar o agente penitenciário, divulgando para toda sociedade que o agente é corrupto através das mídias, queremos que o exército juntamente com a secretaria de justiça falem a verdade dos ocorridos, não inventando, caluniando e difamando a classe, pois quem deveria defender a classe, fica jogando contra.

“É lamentável tudo isso, a própria secretaria permite a entrada desses materiais dentro dos presídios, agora vem com essas operações das forças armadas dizendo que não pode, quer dizer que nem leite pode entrar mais? Porque tiraram até um saquinho de leite do apenado alegando ser drogas, então cada servidor a partir de hoje deveria inibir essas entradas, de colheres de plástico, agulha de crochê, barbeadores, isqueiros dentre outros objetos liberados, vamos ver se a secretaria juntamente com a direção dos presídios vão aceitar.” Finaliza.

(Ocorrência do juiz pedindo providências sobre a revista do exército, sobre a destruição dos pertences dos apenados).

(Lista de materiais permitidos para adentrar nos presídios emitido pelas unidades prisionais).

O QUE REALMENTE FOI ENCONTRADO NAS REVISTAS

Conforme fotos e relatos de servidores, o que realmente foi retirado dos apenados são coisas liberadas pela própria direção dos presídios e da secretaria de justiça (SEJUS), materiais que foram retirados dados como ilícitos foram; antenas de TV, potes para colocar creme dental, barbeadores, colheres de plástico, isqueiros, até remédios dos apenados, dentre outras coisas insignificantes.

Muitos sites divulgaram que foram apreendidos drogas, armas artesanais e celulares, mas não divulgaram fotos dos mesmos, deixando a dúvida do que realmente foi apreendido.

Veja fotos enviadas por servidores para nossa equipe, fotos que o exército e SEJUS não mostram nas mídias, escondendo a verdade para toda sociedade, os itens que as forças armadas separaram como ilícitos, colocaram uma faixa de segurança amarela e numeradas.

(potes de plásticos, para colocar creme dental e outros cremes, remédio multi gripe, colheres de plástico, saquinho de leite e diversos outras coisas lícitas permitidos pela própria secretaria).

(Colheres de plásticos liberados pela própria direção do presídio e secretaria).

(remédio e pacotinho de leite dado como ilícito). 

(Colheres, potes, barbeadores, remédios, até os pães e escova de dente dos apenados foi dado como ilícito).


QUEDA DE BRAÇO ENTRE SECRETARIA E SERVIDORES

A queda de braço parece não ter fim, conforme informações obtidas por parte de servidores, a briga não é de hoje, desde quando o atual secretário de justiça assumiu a pasta, houve diversos desentendimentos, foram tantos os casos, que foi parar no judiciário e audiências públicas na assembléia legislativa, para tentar sanar tais problemas, mas até hoje nada foi resolvido.

Os servidores alegam diversos problemas enfrentados por parte da secretaria, como; perseguições, abuso do poder, falta de compromisso, falta de ética, não agem com lealdade, irresponsabilidades dentre outras, fora as cobranças e opressões, a secretaria não cumpre seus deveres de honrar com seus compromissos, descumprindo até acordos judiciais.

Fonte: rondoniaemqap

Anúncios

Categorias:Sistema Prisional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s